g.e. Glória

História

De Volta ao Gauchão



Rebaixado em 1998, restou ao Glória a disputa da Divisão de Acesso. Apesar de lutar com muita bravura pelo título em 1999 e 2000, o time terminou as duas temporadas em 3º lugar, o que não garantia a volta ao Gauchão. Melhor sorte não teve em 2001, quando uma campanha empolgante na primeira fase não se confirmou no decorrer da competição. Ainda assim, o Altos da Glória registrava uma das melhores médias de público entre os participantes.


Para a disputa da segundona de 2002, muitos reforços foram trazidos, mas a principal contratação estava no banco: Nestor Simionatto, especialista em levar clubes do interior gaúcho à primeira divisão, assumiu como treinador. Com ele, cresceu a confiança da torcida, que ganhou, no começo do ano, a cobertura das gerais do estádio da Avenida Militar.


As gerais do Altos da Glória com a cobertura

Os heróis da volta à primeira divisão. Em pé, da esq. para a dir.: Márcio Vitória (Prep. Físico), Marquinhos, Rondinelli, Careca, Douglas, Marcelo Bolacha e Elói. Agachados: Bodanesi, Ricardo, Adailton, Edinho, Tiganá e Edu Chaves (Supervisor)

O time realizou uma campanha convincente nas duas primeiras fases da competição e chegou ao hexagonal final como favorito, mas a forte disputa quase impediu o “Leão” de retornar à elite. Felizmente, graças a uma improvável combinação de resultados, pôde disputar a segunda vaga ao Gauchão 2003 contra o Brasil de Pelotas em dois jogos-desempate. Venceu o primeiro em Vacaria (3 a 1) e obteve a classificação com o heróico 1 a 1 na casa do adversário, tomada pela fanática torcida xavante. Time-base: Rondinelli; Adaílton, Davi, Marcelo Bolacha e Gérson; Careca, Ricardo, Douglas e Bodanesi; Assis e Marquinhos.


Para a reestréia no Gauchão em 2003, a diretoria promoveu várias alterações no grupo de atletas. De início, a equipe lutou contra o rebaixamento, mas teve fôlego para recuperar-se e lutar pela classificação, terminando a disputa do Grupo 2 (que reunia as equipes do interior) em 3º lugar, insuficiente para avançar à fase final, mas o bastante para habilitar-se à disputa do Grupo 1 (o grupo dos “grandes”) em 2004.


Gostou? Compartilhe com seus amigos


© Grêmio Esportivo Glória
desenvolvimento 6i